A Vila de Itaúnas

              A Vila de Itaúnas está localizada no extremo norte do Estado do Espírito Santo, quase divisa com o Estado da Bahia. Conta com uma variada fauna e flora quase intocáveis pela ação do homem. Patrimônio histórico e ecológico, seu nome vem da cultura indígena, que se traduz em pedra (ita) preta (una), que vem das pedras negras que se encontram no fundo do Rio Itaúnas.

                A antiga Vila de Itaúnas está datada do século XVIII, mas foi soterrada devido a desmatamento do litoral, fazendo com que a areia trazida pelo vento Noroeste soterrasse a vila entre as décadas de 40 a 70, obrigando os antigos moradores a se mudar para um novo local, uma antiga fazenda, no qual hoje se encontra a vila atual.

                A Vila de Itaúnas é um local extremamente bucólico, com ruas de barro, casas e pousadas rústicas, restaurantes com comidas típicas e estrangeiras, dotada de muita paz, tranquilidade, beleza, charme, dentre outros. O povo é hospitaleiro e receptivo, sendo bastante comum se deparar com "nativos" ensinando passos de forró a turistas de todo o mundo, especialmente na alta temporada.

            Além das dunas, que são maravilhosas e compõe um ambiente paradisíaco, em Itaúnas você possui várias trilhas, o mar é bem calmo, há várias praias paradisíacas próximas, há o rio que deu nome á vila, que possui a cor marrom avermelhada, mas é limpo para nadar ou passear de canoa. Em itaúnas, não falta programa, aqui, o turista encontra um pouco de tudo para fazer, degustar de culinária típica ou internacional, passeios, esportes, fotografia, dança, cultura, artes.

                A Vila de Itaúnas, é mágica, aqui tudo pode acontecer para proporcionar ao turista, o máximo lazer, descanso e diversão.

                Venha nos visitar, aguardamos você. 

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom